Pages

Subscribe:

RÁDIO WEB EM DOSE DUPLA

RÁDIO WEB EM DOSE DUPLA
Tocando o Sucesso de Sempre

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Planta 'flex' produz tomate e batata

Enviado por: Fernando Moreira. Fonte: oglobo.globo.com
Foto: Divulgação/Thompson & Morgan
Edição: Jorge Luiz da Silva
Salvador, BA (da redação Itinerante do Blog MUSIBOL)


Uma empresa de engenheria genética do Reino Unido desenvolveu uma planta que produz tomate-cereja e batata!

A criação recebeu o nome de TomTato (Tomato + Potato, em inglês). Ela foi desenvolvida pela empresa Thompson & Morgan. Cada pé de tomate e batata é vendido por cerca de R$ 53.

Paul Hansord, diretor da empresa britânica, disse que a ideia de produzir a planta híbrida surgiu 15 anos atrás, quando ele viu em um jardim batatas sob um pé de tomate. Mas era apenas uma brincadeira.

Assista a um vídeo
Thompson & Morgan's TomTato™


Escritório nos Alpes fica pendurado a 2.100 metros de altura

Enviado por: Fernando Moreira. Fonte: oglobo.globo.com
Fotos: Barcroft Media/Other Images
Edição: Jorge Luiz da Silva
Salvador, BA (da redação Itinerante do Blog MUSIBOL)


Uma cabana precária que funciona como escritório de uma operadora de teleférico em Morgins, nos Alpes, Suíça, fica suspensa em penhasco a uma altura de 2.100 metros. A foto foi feita por um turista romeno que ficou impressionado com ao ver a instalação, que parece "flutuar nas nuvens".

"Quando o nevoeiro atravessa o vale parece que a cabana está flutuando", contou Florin Biscu, que trabalha em um imobiliária na Romênia, de acordo com o "Daily Mail".


Guias turísticos se arriscam para alimentar crocodilos de até 5 metros

Enviado por: Fernando Moreira. Fonte: oglobo.globo.com
Fotos: Barcroft Media/Other Images
Edição: Jorge Luiz da Silva
Salvador, BA (da redação Itinerante do Blog MUSIBOL)


Guias turísticos que trabalham no Rio Tarcoles (Costa Rica) costumam se arriscar para agradar aos visitantes do local.

Eles descem dos barcos e alimentam crocodilos - alguns medem 5 metros - com pedaços de frango cru, sem qualquer equipamento de segurança.

Para completar o passeio, eles ainda posam para fotos com o predadores a poucos centímetros deles.

Os mais corajosos chegam a tocar nos répteis.



Hotel que inspirou 'O iluminado' dará fim a cemitério de animais

Enviado por: Fernando Moreira. Fonte: oglobo.globo.com
Edição: Jorge Luiz da Silva
Salvador, BA (da redação Itinerante do Blog MUSIBOL)

Stanley Hotel/Divulgação

Um antigo cemitério de animais localizado no hotel que inspirou Stephen King a escrever "The Shining" (O iluminado) está com os dias contados. A administração do Stanley Hotel, em Estes Park (Colorado, EUA), construirá no local um pavilhão para a realização de congressos e casamentos, de acordo com o "USA Today".

Os moradores reclamaram, alegando que o trabalho das escavadoras vai perturbar a tranquilidade do local.

Só uma médium da região levantou a questão dos direitos dos animais mortos, dizendo que a remoção dos túmulos do cemitério não é uma decisão acertada e que pode ter consequências ruins.

"Mexer nos ossos dos mortos pode ser um chute em um vespeiro de revolta paranormal", disse  Rosemary McArthur.

A história de terror de King foi levada com grande sucesso ao cinema, pelas mãos do diretor Stanley Kubrick, em 1980. No papel principal, Jack Nicholson, interpretando o chefe de uma família isolada em um hotel.


Cenas de 'O iluminado'

Xeque: mulheres que dirigem geram crianças com problemas de saúde

Enviado por: Fernando Moreira. Fonte: oglobo.globo.com
Edição: Jorge Luiz da Silva
Salvador, BA (da redação Itinerante do Blog MUSIBOL)

Muçulmana ao volante / Foto: Reuters

Um xeque da Arábia Saudita advertiu que as mulheres que dirigem prejudicam os seus ovários e a região pélvica, gerando bebês com várias problemas de saúde.
De acordo com as leis do país, as mulheres são proibidas de dirigir.

Salah al-Luhaydan disse ao site "sabq.org" que guiar carros prejudica não apenas a saúde das mulheres, como também tem um impacto psicológico sobre elas.

"A psicologia e a medicina estudaram a questão e concluíram que dirigir afeta automaticamente os ovários e prejudica a pélvis.
Por isso, crianças nascem com problemas clínicos de vários graus", disse o xeque.

Dois anos atrás, um relatório do mais alto conselho religioso saudita afirmou, citando "dados científicos", que pôr fim à proibição de mulheres ao voltante deixaria mais sauditas inclinados à homossexualidade e à pornografia e causaria mais divórcios, de acordo com o "Daily Mail".
Segundo o relatório, países islâmicos que permitem mulheres ao volante já experimentam um "declínio moral".

Americano caça aligátor de 4,2 metros e 500 quilos

Enviado por: Fernando Moreira. Fonte: oglobo.globo.com
Edição: Jorge Luiz da Silva
Salvador, BA (da redação Itinerante do Blog MUSIBOL)

Reprodução/YouTube(Clay Barry)

Drew Baker, de Little Rock (Arkansas, EUA), caçou com arpão em lago do estado um aligátor (crocodilo americano) de 500 quilos e 4,2 metros esta semana.

Foi apenas a segunda caçada do americano.

Ferido com o arpão, o animal perdeu as forças e foi abatido com um tiro após 40 minutos de luta.

O réptil é o maior já caçado no estado americano, de acordo com a CNN.

"Honestamente, não sei o que farei com esta coisa agora que eu a tenho", disse o caçador à emissora KHTV, acrescentando que seria uma boa ideia se a cabeça do animal fosse parar em algum museu do Arkansas.

Assista a um vídeo
arkansas record aligátor

Polonês acha cogumelo gigante de 3 quilos

Enviado por: Fernando Moreira. Fonte: oglobo.globo.com
Edição: Jorge Luiz da Silva
Salvador, BA (da redação Itinerante do Blog MUSIBOL)

Reprodução/YouTube(Teleplanet)

Um morador de Ciechocinek (Polônia) achou em uma floresta um cogumelo gigante pesando 3 quilos e com diâmetro de 40 centímetros.

O polonês disse que usará o cogumelo para fazer uma sopa com repolho, contou a BBC.

Assista a um vídeo
Giant mushroom found in Polish forest


Ciência sem Fronteiras abre nova chamada em outubro

Por: Thais Leitão. Fonte: Agência Brasil.
Fotos: asmetro.org.br / cen.g12.br
Edição: Jorge Luiz da Silva
Salvador, BA (da redação Itinerante do Blog MUSIBOL)


O governo federal vai abrir nova chamada, em outubro, para estudantes que desejam participar do Programa Ciência sem Fronteiras. As novas bolsas de estudo serão para vagas em universidades em 17 países, informou hoje (30) a presidenta Dilma Rousseff, ao participar do programa semanal Café com a Presidenta.

Segundo ela, desde que foi lançado, há dois anos, o programa concedeu mais de 53 mil bolsas a estudantes brasileiros. Desses, 14 mil concluíram seus estudos no exterior, pelo período de um ano, e estão retornando ao Brasil.

A presidenta ressaltou que além de "marcar para sempre a vida desses jovens", o Ciência sem Fronteiras vai contribuir para o desenvolvimento da indústria, da economia e da pesquisa no país. "Quando esses jovens voltam às universidades no Brasil trazem novas ideias e experiências e, assim, agregam contribuição para a modernização do ensino e da pesquisa aqui", disse a presidenta, ao lembrar que a meta é oferecer 101 mil bolsas de estudo em quatro anos.


Dilma destacou que as bolsas concedidas são em áreas ligadas ao desenvolvimento científico, tecnológico, e à inovação, como engenharia, medicina, ciências biomédicas, da computação, tecnológicas, ciências agrárias, entre outras. Os jovens estudam por um ano em universidades e institutos de pesquisa de alta qualidade no exterior e podem fazer estágio em alguns dos principais laboratórios e empresas do mundo.

Ela ressaltou que o principal critério de seleção do Ciência sem Fronteiras é o mérito do estudante. Para participar, é preciso ter feito, pelo menos, 600 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e ter um bom desempenho no curso superior que faz aqui no Brasil. O governo paga todos os custos do estudante no exterior, incluindo a mensalidade da universidade, o alojamento e a alimentação.

Os principais países de destino dos estudantes do Ciência sem Fronteiras são Estados Unidos, Canadá, França, Inglaterra, Alemanha e Coreia do Sul. Para facilitar o aprendizado, o governo brasileiro oferece um curso de línguas de até seis meses no país de destino.

Vaticano anuncia para 27 de abril canonizações de João XXIII e João Paulo II

Da Agência Lusa. Por: Aline Valcarenghi. Fonte: Agência Brasil.
Fotos: jornalpequeno.com.br / 3.bp.blogspot.com/
Edição: Jorge Luiz da Silva
Salvador, BA (da redação Itinerante do Blog MUSIBOL)


Os papas João XXIII (1881-1963) e João Paulo II (1920-2005) vão ser canonizados em 27 de abril, anunciou hoje (30) o papa Francisco em latim. A data de canonização foi escolhida por Francisco durante o consistório de cardeais (reunião para dar assistência ao papa em suas decisões), realizado hoje no Vaticano. A cerimônia deverá atrair milhares de peregrinos a Roma, já que o papa polonês e o antecessor italiano são duas das mais influentes personalidades do mundo católico atual.

"Fazer a cerimônia de canonização dos dois juntos é uma mensagem para a Igreja: esses dois são bons", declarou Francisco ao voltar da visita ao Brasil, onde participou da Jornada Mundial da Juventude, em julho passado.

Para a canonização, a Igreja exige normalmente dois milagres confirmados, embora Francisco tenha aprovado a de João XXIII - com quem partilha uma perspetiva reformista - baseado em apenas um.

O primeiro milagre atribuído a João Paulo II, que ocupou o trono de Pedro de 1978 a 2005, teria ocorrido seis meses depois da morte, quando uma freira francesa disse ter sido curada da doença de Parkinson, por meio de orações feitas a ele. Karol Wojtyla foi beatificado em 1º de maio de 2011 por Bento XVI. João Paulo II beatificou João XXIII em 3 de setembro de 2000.

Francisco reconheceu um segundo milagre de João Paulo II, depois do parecer favorável da Congregação para as Causas dos Santos.

Em 2005, durante o funeral de João Paulo II, a multidão gritou várias vezes: "Santo Subito!" (Santo Já!), levando o Vaticano a acelerar os procedimentos necessários à canonização, que são iniciados, normalmente, cinco anos após a morte.

João XXIII ficou na história como o papa que promoveu o Concílio Vaticano 2º (1962-1965), revendo os rituais e doutrinas da Igreja, e defendeu a aproximação a outras religiões.


Muitos comparam o papa italiano, que morreu em 1963, com o atual líder da Igreja Católica pelas semelhantes atitudes pastorais: humildade, simplicidade e sentido de humor.

Francisco terá dispensado o reconhecimento de um segundo milagre para a canonização de João XXIII, também aprovada pela Congregação para as Causas dos Santos. Os participantes do Concílio Vaticano 2º, em 1965, já tinham pedido a canonização do papa, a quem pretendiam homenagear por conduzir a Igreja para tempos modernos.

O papa argentino também promete ser reformador, tendo já iniciado uma revisão da burocracia e das finanças do Vaticano, e defendendo uma "Igreja para os pobres".

Na terça-feira, Francisco iniciará três dias de conversações com um conselho de oito cardeais, que nomeou para ajudá-lo a repor a ordem na Cúria, a administração da Igreja atingida por vários escândalos, e melhorar a comunicação entre o Vaticano e as igrejas locais.

Especialistas em Vaticano disseram não ser evidente a divulgação de pormenores dos encontros, mas os católicos liberais esperam que o tom de conciliação, adotado por Francisco em muitas questões, se traduza em ações.

Essas questões poderão incluir o papel das mulheres na Igreja, o casamento de padres, a comunhão para os católicos divorciados e que voltaram a casar e a posição do Vaticano sobre a homossexualidade e o clero homossexual.

Jovens africanos trocam experiências sobre prevenção de DST

Por: Aline Valcarenghi. Fonte e fotos: Agência Brasil.r
Edição: Jorge Luiz da Silva
Salvador, BA (da redação Itinerante do Blog MUSIBOL)


Estudantes africanos de Cabo Verde, que têm entre 14 e 16 anos, estão no Brasil para trocar experiências e informações sobre a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, principalmente a aids. Os oito jovens participaram ontem (29) de oficinas de break e grafite para conhecer as formas de expressão usadas pelos brasileiros.

Os jovens fazem parte do projeto Espaço de Informação e Orientação (EIO), desenvolvido em Cabo Verde, que oferece um espaço físico onde são discutidos temas relacionados à faixa etária deles, como orientação vocacional, sexualidade, drogas, álcool.

De acordo com a representante do Ministério da Educação de Cabo Verde, Suzana Delgado, que está acompanhando os estudantes, por meio do EIO são elaborados projetos e organizados eventos para divulgar informações sobre os temas de interesse para os demais colegas.

No Brasil, os africanos tiveram contato e trocaram experiências com os integrantes do Programa Jovens de Expressão, uma parceria entre o grupo Caixa Seguros e a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), que tem o objetivo de reduzir a exposição de jovens entre 18 e 29 anos à violência e às doenças sexualmente transmissíveis.

A estudante de Cabo Verde Cíntia Ramos, de 15 anos, disse que vai levar dessa experiência no Brasil novos meios de difundir a informação. “Aprendemos a fazer jornal mural, fanzines [revistas editadas por fãs] e a usar melhor as redes sociais. Meus amigos vão ficar loucos para aprender também. Vão ser novas formas de trabalhar os temas do EIO", contou a estudante.

Para os brasileiros, Cíntia disse que trouxe a experiência no EIO da sua escola. "É mais confortável falar com pessoas da nossa idade sobre os problemas que são iguais. Com os professores há uma questão de respeito, uma distância maior", explicou.


Para Péricles Jeremias Borges, de 15 anos, além das oficinas o encontro está sendo produtivo porque está havendo uma intensa troca cultural. "Vou levar conhecimentos, mas também vou levar saudades dos brasileiros.”

Os jovens chegaram a Brasília na última quinta-feira (26) para participar da Oficina Educomunicação e Educação em Sexualidade, uma parceria entre os governos do Brasil, de Cabo Verde e a Unesco. Na terça-feira (1º) eles participam de uma oficina sobre sexo seguro com a Rede de Jovens Vivendo com o HIV/aids. No início de 2014 os jovens brasileiros vão para Cabo Verde para um novo ciclo de intercâmbio.

Brasileiros investem no turismo de educação para melhorar a qualificação profissional

Por: Yara Aquino. Fonte: Agência Brasil.
Fotos: gonzagapatriota.com.br belta.org.br / friendsintheworld.com.br
Edição: Jorge Luiz da Silva
Salvador, BA (da redação Itinerante do Blog MUSIBOL)


Aprender um novo idioma, aprimorar os conhecimentos da língua estrangeira e conhecer novas culturas são os principais motivos que levam os brasileiros a estudar no exterior. No ano passado, 175 mil viajaram para outros países em busca desses objetivos, de acordo com pesquisa da Associação Brasileira de Organizadores de Viagens Educacionais e Culturais (Belta). As agências do setor indicam expansão do mercado e a expectativa é que haverá crescimento nos próximos anos.

Os cursos de idiomas, chamados de intercâmbio, são os mais procurados e o principal destino é o Canadá, indica a pesquisa. Em seguida estão os cursos de high school, que é o ensino médio no exterior, e os cursos de férias. Os cursos de pós-graduação e de intercâmbio para executivos também movimentam o setor. A faixa etária predominante de quem busca aprimorar a educação no exterior está entre os 18 e os 30 anos.

A coordenadora da Belta, Maria Aparecida Barbo, diz que é crescente a procura dos brasileiros pelo turismo de educação. Segundo ela, o desejo de estudar fora sempre existiu e cresce pela necessidade de aprimorar a qualificação profissional. O que mudou, segundo ela, é que o intercâmbio está mais acessível por causa do aumento da renda e das facilidades no pagamento.

“Em primeiro lugar está o aumento da renda, porque vontade de estudar e viajar sempre existiu. Outro fator é que o turismo de educação tem o melhor custo-benefício. Você pode escolher ficar em casa de família com duas refeições incluídas e uma semana desse tipo de acomodação corresponde a três dias de hotel, sem as refeições. E, se houver planejamento, dá pra começar a pagar um ano antes da viagem”, disse.

Depois do Canadá, os Estados Unidos e o Reino Unido são os destinos preferidos, conforme a pesquisa. Esses destinos indicam que o inglês é o idioma que os brasileiros mais buscam aprender.

Além do aprendizado da língua estrangeira, a experiência de conhecer um país com cultura e costumes diferentes atrai os estudantes. Maria Gonçalves Reis, de 19 anos, chegou a cerca de dois meses de um intercâmbio nos Estados Unidos e avalia a experiência. “Queria conhecer outra cultura e aprimorar o inglês, então fiquei dez meses nos Estados Unidos cursando o último ano do ensino médio. Acho que vai me ajudar pela experiência de vida e pela fluência no inglês”. Ela conta que já sente o resultado positivo no aprendizado da língua quando faz as provas de simulado no cursinho pré-vestibular.

A pesquisa da Belta identificou um aumento da procura por cursos de línguas no exterior pela classe C. Entre as agências entrevistadas, 92% indicaram esse aumento. O presidente da Eduexpo, feira de intercâmbio realizada em países da América Latina, Julio Ronchetti, avalia que o fortalecimento do real em relação ao dólar contribuiu para esse quadro. “Os cursos lá fora são pagos em dólar e aumentamos nosso poder aquisitivo em dólar, então, mais pessoas têm como ir estudar fora”, disse. Foram ouvidas 80 agências de intercâmbio brasileiras e 75% apostam em expansão do mercado nos próximos anos.

Quem decide estudar no exterior deve ficar atento na hora de contratar a empresa para não ter problemas com a prestação do serviço. Há casos de falência de agências de intercâmbio em que os clientes perdem o dinheiro já pago ou em que as escolas e os fornecedores ficam sem pagamento.


“O consumidor deve, antes de tudo, checar a idoneidade da empresa. Fazer uma pesquisa rápida na internet para verificar se há reclamações ou buscar indicações de conhecidos”, recomenda o diretor jurídico do Procon do Rio de Janeiro, Marcelo Moura.

Ele alerta que é preciso ficar atento ao contrato e orienta o consumidor a registrar, com fotos e documentos, eventuais descumprimentos dos serviços. “O que não foi oferecido ao consumidor, caberá a ele buscar em um acordo por meio de instituições administrativas, como o Procon-RJ, ou ir diretamente ao Judiciário para entrar com um processo”, explica Marcelo Moura.

domingo, 29 de setembro de 2013

Cardiologistas definem normas para avaliar pessoas com deficiência para esportes

Da Agência Brasil. Fonte: Ibahia
Fotos: jornalbrasil.com.br / img.r7.com/
Edição: Jorge Luiz da Silva
Aracaju, SE (da redação Itinerante do Blog MUSIBOL)


Estudos para a elaboração da Diretriz levaram quase três anos e contaram com a participação de 40 especialistas

Pela primeira vez no mundo, os médicos vão ter um conjunto de normas para avaliar as condições de pessoas com deficiência física para a prática de esportes. A avaliação faz parte do documento Diretriz do Esporte e do Exercício. Avaliação Cardiológica e do Deficiente Físico, que vai ser apresentado durante o 68º Congresso Brasileiro de Cardiologia, realizado a partir deste sábado (28) no Riocentro, zona oeste do Rio.

“Colocamos um item inédito no mundo inteiro, que é a avaliação dos paralímpicos, que nunca tiveram nada relacionado a eles. Como está crescendo a participação deles nas competições mundiais, fizemos questão de ter um capítulo de como preparar e como avaliar um paralímpico”, disse o cardiologista e editor do documento, Nabil Ghorayeb, em entrevista à Agência Brasil.

Os estudos para a elaboração da Diretriz levaram quase três anos e contaram com a participação de 40 especialistas em cardiologia e medicina de esporte da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte e da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC). “Convidamos pessoas que tinham convivência com coração de atletas, com esporte competitivo e com nível de intensidade de exercício”, esclareceu o professor de pós-graduação em cardiologia e medicina esportiva.

A Diretriz é um documento, com atualizações em períodos de dois ou três anos, utilizado pelos médicos para orientar os profissionais de saúde sobre exames a serem solicitados para avaliação e acompanhamento da evolução de pacientes. No caso das normas de avaliação dessa última Diretriz, o cardiologista informou que foram designados três subgrupos - um de avaliação prévia para a participação em esportes, academias e lazer. O grupo 2 foi focado nas principais doenças que matam nas atividades físicas ou que complicam a vida das pessoas ou pacientes quando fazem atividades físicas; e o terceiro foi para estudar os atletas paralímpicos.

Para o médico, com a proximidade da Copa do Mundo e das Olimpíadas deve aumentar o número de pessoas que vão buscar as atividades esportivas, por isso aumenta a importância da elaboração da Diretriz. “Vai ser fácil seguir uma conduta uniforme. Os médicos faziam os exames que achavam que deveriam ser feitos. Agora será uniformizado. E no próprio Congresso vamos discutir o documento e os que tiverem dúvidas poderão apresentar”, acrescentou, informando que a revisão das normas, para incluir os avanços na medicina, será feita em 2015.

O diretor da Divisão Clínica do Laboratório de Pesquisa, Treinamento e Simulação em Emergências Cardiovasculares do Instituto do Coração (InCor) do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo, Sérgio Timerman, disse que a preocupação é que muita gente, na busca por uma vida mais saudável, começa a fazer exercícios físicos sem procurar um especialista antes para uma avaliação médica. “Procurar uma vida saudável significa procurar saber também se a pessoa está saudável para uma atividade física”, contou.

O médico alertou para os casos de morte súbita que ocorrem durante a prática de exercícios sem uma avaliação preliminar das condições físicas da pessoa. “Nessa avaliação inicial pode-se detectar o risco ou não de essa pessoa fazer uma atividade que, em vez de melhorar a qualidade de vida, leve a uma morte súbita”, explicou.

Sérgio Timerman defendeu que as academias façam sempre testes físicos na admissão de novos usuários. “Existem academias facilitando a entrada de pessoas sem nenhuma análise”, disse. Pelos dados da SBC, atualmente apenas 10% da população fazem exercícios na frequência recomendada, de cinco vezes por semana.

Miss Brasil 2013 é do Mato Grosso; baiana fica com terceiro lugar

Fonte e Foto: Ibahia.
Edição: Jorge Luiz da Silva
Aracaju, SE (da redação Itinerante do Blog MUSIBOL)

Jakelyne Oliveira, de 20 anos, vai representar o Brasil no Miss Universo, em novembro, na Rússia

A mato-grossense Jakelyne Oliveira, de 20 anos, conquistou o Miss Brasil 2013 na noite deste sábado (28), em Belo Horizonte.
Ela vai representar o Brasil no Miss Universo, que vai acontecer em novembro deste ano, em Moscou, na Rússia.

A baiana Priscila Cidreira, 22 anos, foi uma das finalistas e ficou em terceiro lugar.
Sede do evento, Minas Gerais teve a segunda colocada, Janaína Barcelos, 25 anos.

A segunda e a terceira colocadas ganharão uma viagem, enquanto a vencedora do Miss Brasil 2013 levará um carro utilitário esportivo, o Chery Tiggo 2013.

A Miss Espírito Santo, Deisiane Volpini, de 23 anos, foi eleita pelas demais candidatas como a Miss Simpatia do evento.

A representante de Goiás ganhou o melhor traje típico.

Ops! Paula Fernandes se descuida e fica com o bumbum à mostra em show

Fonte e Fotos: Ibahia.
Edição: Jorge Luiz da Silva
Aracaju, SE (da redação Itinerante do Blog MUSIBOL)

Vestido da cantora acabou ficando parcialmente aberto na parte traseira

A cantora Paula Fernandes fez um show na última quinta-feira, na I9, em São Gonçalo, no Rio de Janeiro, e durante a apresentação acabou sendo "traída" pelo vestido. A bela utilizava um traje vermelho e solto na parte inferior. Durante um dos seus movimentos, a parte traseira acabou deixando o bumbum da cantora à mostra.

A sorte de Paula foi que, no momento do clique, apenas uma parte do local apareceu, deixando o resto por conta da imaginação dos admiradores.


sábado, 28 de setembro de 2013

Força Nacional forma 163 agentes para conter tráfico na fronteira

Por: Danilo Macedo. Fonte e fotos: Agência Brasil.
Edição: Jorge Luiz da Silva
Laranjeiras, SE (da redação Itinerante do Blog MUSIBOL)

A Força Nacional de Segurança Pública formou hoje (28) 163 policiais militares que atuarão na área de fronteira de 11 estados, combatendo principalmente o tráfico de armas e de drogas a partir de países vizinhos. A secretária nacional de Segurança Pública, Regina Miki, disse que atualmente há 43 missões em curso no país, com objetivos diferentes – desde atuação em catástrofes, sob o comando do Corpo de Bombeiros, investigações, feitas pela Polícia Civil, até distúrbios civis, com a atuação de policiais militares na manutenção da ordem.

Criada em 2004, a Força Nacional de Segurança tem como diferencial, segundo a secretária, a integração das diversas áreas de segurança do país. “A Força Nacional é hoje uma família do Brasil. Temos policiais cadastrados, de todos os estados brasileiros, prontos a qualquer momento à mobilização, de todas as instituições que compõem a segurança pública. Essa é uma diversidade que nenhuma instituição do país tem.”


O diretor do Departamento da Força Nacional, tenente-coronel Alexandre Aragon, disse aos policiais formados hoje, de 19 estados, atuarão na fronteira do país como a primeira linha de defesa. Normalmente, a Força Nacional auxilia as polícias dos estados, quando há solicitação dos governos ao Ministério da Justiça. Os militares passaram por capacitação na base da Força Nacional, na cidade do Distrito Federal do Gama, entre 9 e 27 de setembro. Também participou da cerimônia o adido militar da China, Wang Xiaojun, representando o maior Exército do mundo.

Regina Miki lembrou que a Força Nacional também estará pronta para atuar em casos de crise durante a Copa do Mundo de 2014, sediada por 12 capitais brasileiras. “Ficamos na retaguarda das forças estaduais e das forças federais para, em uma eventualidade, entrar em ação. Nossa expectativa, é obvio, é que não atuemos, que fiquemos sempre nessa contenção, mas em necessidade, nosso pessoal está capacitado para tanto", disse.

Mulher tenta correr meia maratona, mas acaba vencendo maratona

Enviado por: Fernando Moreira. Fonte: oglobo.globo.com
Edição: Jorge Luiz da Silva
Aracaju, SE (da redação Itinerante do Blog MUSIBOL)

 Foto: Reprodução/Twitter(Meredith Fitzmaurice)

Meredith Fitzmaurice entrou na disputa de uma meia maratona em Detroit (EUA) como preparativo para encarar a sua primeira maratona.

Só que a canadense de Ontario pegou o caminho errado no meio da prova e acabou entrando no circuito destinado aos 42 quilômetros da maratona.

"Assim que percebi o que tinha feito, pensei: Só são mais 21 quilômetros", contou a corredora à Postmedia News.

Mas Meredith não apenas entrou no corrida errada, como também chegou em primeiro lugar!

Como a canadense tinha se programado para correr uma prova mais curta, o seu ritmo estava bem mais acelerado que o das outras competidoras da maratona.

"A adrenalina me empurrou. Se eu soubesse que correria uma maratona, provavelmente não correria tão rapidamente", afirmou a canadense de 34 anos, que completou a prova em 3h11m48s.

Família solta filhote de coelho e gavião o leva segundos depois

Enviado por: Fernando Moreira. Fonte: oglobo.globo.com
Edição: Jorge Luiz da Silva
Aracaju, SE (da redação Itinerante do Blog MUSIBOL)


A família Gore passou uma semana alimentando e cuidando de um filhote de coelho que ela havia encontrado na garagem da casa em que mora, nos EUA.

Então, veio o dia de soltar o animal. A família se reuniu no jardim para o grande momento. Só que durou pouco. Um gavião apareceu e levou o coelhinho segundos depois...

Ou o coelhinho é muito azarado ou o gavião é muito sortudo.

Bunnies can fly...proof


Raposa rouba bolas e atrapalha partidas de golfe

Enviado por: Fernando Moreira. Fonte: oglobo.globo.com
Edição: Jorge Luiz da Silva
Aracaju, SE (da redação Itinerante do Blog MUSIBOL)

Reprodução/YouTube(Alexfreedomlife)

Uma raposa está deixando irritados os frequentadores de um clube de golfe em Verbier (Suíça). O animal persegue grande parte das bolas brancas após tacadas, causando constante interrupção das partidas.

A raposa já levou mais de 100 bolas, de acordo com a BBC.

Assista a um vídeo
Fox frustrating Swiss golfers in Verbier


Elefante se escova sozinho em zoo americano

Enviado por: Fernando Moreira. Fonte: oglobo.globo.com
Edição: Jorge Luiz da Silva
Laranjeiras, SE (da redação Itinerante do Blog MUSIBOL)

Reprodução/YouTube(svaught32)

Um elefante que estava sendo cuidado por um tratador no zoológico de Fort Worth (Texas) mostrou que pode cuidar de si mesmo. O paquiderme esperto recebeu a escova do tratador e se virou muito bem.

Assista
Elephant cleans her forehead with a broom.


Mortalidade por câncer é menor nos países europeus que gastam mais em saúde

Rede BioFORT se expande no Brasil para combater deficiência de micronutrientes
Da Agência Lusa. Por: Alana Gandra. Fonte: Agência Brasil.
Fotos: veja3.abrilm.com.br / mages.orkut.com
Edição: Jorge Luiz da Silva
Laranjeiras, SE (da redação Itinerante do Blog MUSIBOL)


A mortalidade por câncer é menor nos países da União Europeia com maior despesa sanitária, especialmente em casos de câncer de mama, mostra estudo apresentado no Congresso Europeu de Câncer 2013, em Amesterdã, capital holandesa.

Nos países que gastam em saúde menos de US$ 2.000 anuais por pessoa, como a Romênia, Polônia e Hungria, cerca de 60% dos doentes morrem após o diagnóstico da doença, enquanto nos que despendem entre US$ 2.500 e US$ 3.000, como Portugal, a Espanha e o Reino Unido, a mortalidade fica entre 40% e 50%. Na França, Bélgica e Alemanha, com gasto acima de US$ 4.000, a mortalidade está abaixo de 40%.

Segundo os autores do estudo, citados pela Agência EFE, a riqueza e o maior gasto sanitário estão associados tanto a uma maior incidência de câncer, quanto à menor mortalidade pela doença. O trabalho está publicado na revista científica especializada Annals of Oncology.


Um dos autores, o oncologista espanhol Felipe Ades, destacou que quanto mais dinheiro se destina à saúde, menor é o número de mortes após o diagnóstico de um câncer e que essa relação é “mais evidente” no caso do câncer de mama.

Os investigadores também observaram que, apesar de todas as iniciativas para harmonizar as políticas sanitárias públicas, há uma “diferença significativa” entre o gasto sanitário e a incidência de câncer nos 27 estados da União Europeia, que é ainda mais clara entre os países europeus orientais e ocidentais.

O estudo analisa os motivos da maior incidência da doença nos países da Europa Ocidental, mas sugere que este fato se deve em parte à existência de maior número de programas de triagem, que permitem detectar casos de câncer nas fases mais precoces e mais tratáveis terapeuticamente.

Rede BioFORT se expande no Brasil para combater deficiência de micronutrientes

Por: Alana Gandra. Fonte: Agência Brasil.
Fotos: brasilescola.com / blogbestlens.com.br
Edição: Jorge Luiz da Silva
Laranjeiras, SE (da redação Itinerante do Blog MUSIBOL)


Magé e Pinheiral são os novos municípios fluminenses que aderiram à Rede BioFORT, liderada pela Embrapa Agroindústria de Alimentos, para implementar ações de biofortificação de alimentos no estado. A Rede BioFORT existe no Brasil desde 2003 e envolve cerca de 150 pesquisadores de várias unidades da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), institutos de pesquisa estaduais e federais e universidades. A Embrapa Agroindústria de Alimentos  está sediada no Rio.

O projeto piloto no estado começou no município de Itaguaí e a ideia é avançar pelo interior.  Ainda este ano, a  cidade de Rio das Ostras deverá se tornar também parceira do programa. 

O vice-coordenador da Rede BioFORT, José Luiz Viana de Carvalho, disse à Agência Brasil  que um acordo que será firmado com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Rio de Janeiro (Emater/RJ) permitirá expandir o projeto para outros municípios. “Porque o que falta para a gente é ter sempre terra. A gente precisa de parceria para trazer o município interessado para dentro do projeto e conseguir manejar isso de forma mais profissional”, acrescentou.

Utilizando a técnica de melhoramento genético convencional, ou seja, o cruzamento de plantas da mesma espécie, os pesquisadores conseguem obter cultivares com maiores teores de zinco, ferro e pró-vitamina A, que combatem a deficiência de micronutrientes no organismo. Em Magé e Pinheiral, o projeto está sendo iniciado com cultivares de feijão e batata-doce.

O pesquisador da Embrapa informou que um dos principais objetivos do projeto é fortalecer tanto a merenda escolar quanto a agricultura familiar. De acordo com  a regra em vigor, as prefeituras devem adquirir  30% dos alimentos destinados à merenda escolar da agricultura familiar. Para isso, é preciso que esses agricultores tenham uma produção constante, o que ainda não ocorre. “É um passo de cada vez que a gente vai dando”, disse Carvalho. “Por isso é que a gente tem que estar sempre com um parceiro que possa suprir essa questão da produção do material. Tem que ter alguém para a produção da semente, para que ela possa virar grão”.

Em Pinheiral, por exemplo, serão distribuídas ramas de batata-doce, para que a prefeitura  faça uma unidade de multiplicação, a fim de suprir os produtores locais para que deem seguimento ao projeto. A Embrapa faz o acompanhamento de todo o processo, inclusive medindo o interesse e a satisfação dos próprios agricultores diante dos resultados obtidos. “Porque, por mais nutrição que tenha esse produto, o agricultor não vende zinco, nem ferro. Ele vende quilo por hectare”, ressaltou. O que a Embrapa faz é acrescentar ao produto a parte nutricional.

Itaguaí, por exemplo, já tem, desde 2010,  uma Unidade Demonstrativa de Cultivos Biofortificados instalada na Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca. Juntamente com as escolas municipais parceiras da Rede BioFORT, essa unidade já atende a cerca de 20 mil crianças da região, informou a assessoria de imprensa da Embrapa.

A deficiência de micronutrientes, conhecida como “fome oculta”, afeta uma em cada três pessoas no mundo. Dados da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) revelam que somente a deficiência de vitamina A atinge 30% da população infantil global. No Brasil, esse número é 13%. José Luiz Viana de Carvalho  informou que o maior problema no Brasil, entretanto, é representado pelo baixo teor de ferro e zinco. 

Ele estimou que pelo menos 30% dos brasileiros têm algum tipo de deficiência nutricional. “De alguma forma, a gente ainda tem problema de anemia, até por alimentação errada”. Carvalho criticou  o vício do lanche rápido, em substituição ao tradicional jantar, entre as famílias. “É aquela pizza, aquele cachorro-quente”.

A escolha de cultivares com maiores teores de ferro, zinco e pró-vitamina A se deu porque, segundo Carvalho, “essas são as maiores carências mundiais em relação à fome oculta”. Outra seria a carência de iodo, “mas esta já está sendo bem atendida pelo programa do sal, que deu muito certo no mundo”, lembrou o pesquisador.

No Brasil, os estados que apresentam maior carência nutricional são o Maranhão e Sergipe. Por isso, eles foram os primeiros a receber os projetos de alimentos da Rede BioFORT. As ações já se expandiram  para o Piauí, Minas Gerais e o Rio de Janeiro e começam a entrar também no Espírito Santo. “Vamos montando parcerias e vamos abrindo (o leque)”, explicou Carvalho. A RedeBioFORT está presente ainda em cerca de 40 países da América Latina, do Caribe, da África e Ásia. “É uma grande aliança mundial”, disse.

JOLUSI FM

JOLUSI FM
A rádio web que toca os sucessos de sempre.

JOLUSI FM

MAPA DE ACESSOS

ON LINE

TYNT

Total de Visitas

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS
DE SERRINHA PARA O MUNDO