Pages

Subscribe:

RÁDIO WEB EM DOSE DUPLA

RÁDIO WEB EM DOSE DUPLA
Tocando o Sucesso de Sempre

JOLUSI AM (Rádio web) 2017

A rádio web JOLUSI AM também está nesse endereço. Agora com áudio e video. Clique no PLAY para ouvir a música.

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Encalhe em massa de arraias mantas intriga cientistas em Gaza

Enviado por O Globo.
Fonte: oglobo.globo.com
Foto AFP
Salvador, BA (da redação Itinerante do Blog MUSIBOL)


Um "encalhe em massa" de arraias mantas intriga os moradores da cidade de Gaza. Pescadores encontraram os corpos ensanguentados de 220 animais numa praia nesta manhã e os levaram para um mercado de peixes local, onde cada carcaça foi vendida por cerca de R$ 3.

Cientistas ainda tentam entender o que causou a morte das arraias.

A hipótese mais provável é que elas tenham sido atingidas por um barco, mas também podem ter ficado desorientadas com ruídos subaquáticos ou até mesmo sinais elétricos.

As informações são do 'Mirror News'.

Liga Desportiva de Glória no ritmo de implantação

Fonte: KekoSports.com
Salvador, BA (da redação itinerante do Blog MUSIBOL)


Na matéria que publicamos na edição anterior dos Sites KEKO SPORTS e NOTÍCIAS DO SERTÃO, demos algumas pinceladas rápidas sobre a LIGA DESPORTIVA DE GLÓRIA, cujo Presidente, Joel Leite Braz, vem convocando reuniões, que têm acontecido na Câmara Municipal de Glória-BA, com o propósito de retomar um trabalho que começou há um pouco mais de dois anos e ficou parado no tempo esperando pela iniciativa de alguém para trazê-lo ao campo esportivo e merecer o tratamento devido.

Nas vezes que tratamos do assunto, no Programa de Rádio que comandamos, temos questionado sobre o retorno do tema de forma repentina, como se fosse um estalo mágico, algo que saiu de alguma gaveta onde estava guardado e talvez empoeirado para receber a devida atenção e serem providenciadas ações que visem, agora em caráter definitivo, sem volta, o Projeto Liga Desportiva daquela cidade baiana, que possui, no município, um grande número de equipes nas comunidades espalhadas por lá.

Certamente, uma Liga, a princípio de futebol, deve despertar a curiosidade de Presidentes de Equipes, desportistas mais chegados, atletas e torcedores, por conta de se tratar de uma novidade, algo que no seu lado prático é um desconhecido que proporcione dúvidas a seu respeito, que inspire cuidados ao ser abraçado, uma vez que filiar-se à entidade proposta é um compromisso cheio de amarras, Normas, Estatutos, Regulamentos, CBJD, Conselho Arbitral, Assembléia Geral e até Extraordinária, enfim, conviver com o voto da maioria nos Arbitrais e aprender a engolir o voto vencido.

Hoje, a rigor, qual é a probabilidade no número de filiados com os quais a LDG contaria: trinta, quarenta, um pouco mais ou um pouco menos? Deles, quantos já vivenciaram experiência semelhante, ou seja, numa espécie de Associação Esportiva onde a harmonia e o propósito de conviver bem em equipe são primordiais? Como se comunicar sem trocadilhos e ruídos de comunicação com tantos participantes espalhados na Área Rural?

Para tentar recuperar o tempo perdido, a Presidência da Liga Desportiva Gloriense convocou duas reuniões: uma no último dia de Carnaval, véspera da quarta-feira de Cinzas e outra no dia 23 de fevereiro, um sábado, estrategicamente um dia da semana mais favorável para conseguir reunir o pessoal da área rural que está sondando, ouvindo propostas, inteirando-se sobre aquilo que se pretende adotar como missão da LDG junto ao seu corpo de filiados.

E o que tem sido prioridade nos encontros entre a Diretoria da LDG e os Dirigentes de Equipes, futuros filiados daquela entidade? Os Estatutos, que há quase três anos atrás tinham uma redação semelhante à dos Estatutos da LDPA, sofrerão algumas adequações a realidades que podem ser diferente aqui ou ali naquele documento que vai reger a nova Casa? Afinal, o modelo do futebol oficial praticado no município de Paulo Afonso pode ter características diferentes daquelas que vão vingar, por exemplo, nos Campeonatos organizados e conduzidos pela Liga de Glória.

Que os Estatutos da LDG não sejam meras folhas de papel cheias de letrinhas que sirvam somente de enfeite administrativo, pro forma, que Diretoria da Casa e Filiados respeitem um conteúdo (uma espécie de Lei Orgânica) que foi aprovado e assinado por pessoas que concebamos idôneas, comprometidas e responsáveis perante uma sociedade que deve botar fé numa entidade que está vindo para somar junto ao futebol com times hoje um tanto desgarrados, soltos, cada um na sua, um pra lá e outro pra cá.

E a LDG vai ou não filiar-se à Federação Bahiana de Futebol? Se for, é interessante ficar a par de obrigações, procedimentos que devem ser fielmente obedecidos. Há pensamento de inscrever a Seleção de Glória no Campeonato Intermunicipal de Seleções do Interior, competição que ocorre todos os anos? Nessa empreitada, a Liga deve estar super afinada com a Prefeitura Municipal de Glória, sob pena de ficar marcando passo. No Intermunicipal os jogos, em todas as Fases, ocorrem dentro e fora de casa.

Ainda com relação ao Intermunicipal, nos jogos dentro de casa as maiores despesas ocorrem por conta das quotas de arbitragem fixadas pela FBF, uma vez que a Federação envia árbitros para atuarem nas partidas e o valor pago pela Liga mandante é azedo para a realidade da praça. Em boa parte das cidades inscritas na competição os jogos ocorrem a partir das 15h00, visto que muitos estádios não possuem iluminação própria. Nos jogos fora de casa é que o custo das viagens pesa no bolso, com pagamento de transporte, refeições e hospedagens. Deve ter dinheiro reservado prá isso e boas arrecadações nos jogos disputados em casa podem ajudar no Caixa. 

Uma Liga bem intencionada e definida nos seus propósitos não é bicho de sete cabeças. Não é preciso ter medo; basta encarar!

Sindicato diz que obras da Arena Fonte Nova só terminam dia 20 de março

Por: Rafael Sena*. Fonte e fotos: IBahia
Salvador, BA (da redação Itinerante do Blog MUSIBOL)

Obras civis vão continuar, apesar do prazo final marcado para o dia 28 de fevereiro. 'Entrega' não contará com nenhuma solenidade

Na prática, não haverá entrega da Arena Fonte Nova nesta quinta-feira, dia 28 de fevereiro. Nenhuma solenidade ou qualquer protocolo está previsto para que o consórcio responsável pelas obras repasse o estádio ao governo do estado. Até porque as obras devem continuar. De acordo com Adalberto Galvão, presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada e Montagem Industrial (Sintepav-BA), a previsão é que as obras civis se encerrem apenas no dia 20 de março, poucos dias antes da antiga data para inauguração do estádio, dia 29 de março.

Segundo Galvão, ainda estão pendentes trabalhos de lixamento, acabamento, pintura, concretagem externa, fechamento do entorno e parte da garagem externa. "Isso também são obras civis", disse. Em nota enviada ao iBahia Esportes, a assessoria da Arena Fonte Nova avisou que as obras civis se encerrariam dia 28 de fevereiro. Seriam elas: implosão, reciclagem dos resíduos, terraplanagem, fundação, montagem da superestrutura – pilares, vigas, lages, construção dos acessos, fundação e estrutura do edifício garagem, cobertura, instalação dos assentos, instalação do gramado.

Na sequência, ou seja, a partir do dia 28, o consórcio dá início ao regime de pré-operação. a Arena estará em fase de testes dos seus diversos sistemas (segurança, combate de incêndio, instalações elétricas, hidráulicas, tecnologia da informação, rádio e telefonia). Neste período, os parceiros dos espaços internos da Arena também farão as suas intervenções e instalações para atender às especificações da Fifa.

 Sobre as obras do entorno do estádio, onde estão apinhados entulhos, areia, caçambas e tratores, o iBahia Esportes procurou a Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder) para saber se há prazo para entrega das obras do entorno. Até o início da tarde desta quinta-feira (27), não obtivemos retorno. Operários que tocam as obras de infra-estrutura nas cercanias da Arena Fonte Nova disseram que é pouco provável que elas terminem antes do final de março.

Hora extra - Para agilizar o encerramento das obras, os operários da Arena Fonte Nova estão indo além da jornada convencional. Segundo Galvão, do Sintepav-BA, os funcionários trabalharam normalmente no domingo, mas a título de hora extra. Nesta reta final eles também encaram duas horas a mais na carga horário diária, mas o acréscimo está previso na lei trabalhista. Nesta quinta, porém, após acordo com o sindicato, os operários vão trabalhar três horas a mais. A previsão, ainda de acordo com o presidente da Sintepav-BA, é que os operários tenham folga na sexta-feira.


'Entrega' - O repasse do estádio é meramente contratual. De acordo com a secretaria de comunicação do governo da Bahia, nenhum representante do estado estará na Arena Fonte Nova nesta quinta, tampouco membros do consórcio. O dia 28 de fevereiro é o data limite para a primeira supervisão da Fifa, que fará inspeções sobre o andamento das obras para, em seguida, dar seu parecer. A Arena Fonte Nova passa ao comando da Fifa apenas em abril, em dia ainda desconhecido.

Antes disso, um show com Ivete Sangalo, Saulo e Carlinhos Brown, além de outras apresentações artísticas, vão marcar a inauguração do estádio. O governador deve se pronunciar nos próximos dias sobre a nova data. Na segunda-feira (25), o governo do estado e o consórcio Arena Fonte Nova justificaram que a inauguração do estádio seria imprópria para o dia 29 de março porque cai na Sexta-Feira da Paixão. Houve o temor de que a capital baiana esteja esvaziada por conta do feriado, prejudicando o evento.

Quanto ao BaVi do dia 31 de março, o local do jogo virou dúvida. A Federação Bahiana de Futebol (FBF) confirmou que o clássico será mesmo realizado nesta data, mas tudo indica, por conta dos atrasados da Arena Fonte Nova, que ele será realizado em Pituaçu.

Magary e Jammil representam a Bahia como 'craques da música' em show no Mineirão

Por: Carol Andrade. Fonte e fotos: IBahia
Salvador, BA (da redação Itinerante do Blog MUSIBOL)

Baianos e outros nomes nacionais se apresentam na primeira etapa da Copa das Bandas

O cantor Magary e a banda Jammil foram escalados como 'craques da música' para participar da Copa das Bandas na primeira etapa do projeto da Coca-Cola, já nas comemoração do Copa do Mundo de 2014. Os baianos vão se apresentar na superfesta que acontece no Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, ao lado de outros grandes nomes nacionais como a banda de rock NXZero, o funkeiro Naldo e o rapper Flávio Renegado.

O projeto deve acontecer em outras capitais do Brasil, mas nenhum outro show foi divulgado. "Poderá ter em Salvador, mas não é certo e provavelmente deve ser com outros artistas", disse Jorge Thadeu, assessor de Magary, para o iBahia. O cantor baiano deve continuar em parceria com a empresa através de novos projetos. "Como estamos em negociação, não posso divulgar nada", completou Jorge.

A festa no Mineirão acontece no dia 6 de abril, e a mistura de ritmos será dividida em dois palcos. Aos interessados, os ingressos são trocados por seis tampinhas de garrafa pet e/ou anéis de latinha nos pontos de trocas específicos da cidade mineira.


Magary e Jammil se apresentam na primeira etapa do Copa das Bandas no Mineirão

Livro didático ocupa segundo lugar dentre os mais lidos no Brasil

Por: Mariana Tokarnia. Fonte e fotos: Agência Brasil.
Salvador, BA (da redação itinerante do Blog MUSIBOL)

Quase todos os professores de escolas públicas no Brasil (98%) usam livros didáticos, segundo levantamento do QEdu: Aprendizado em Foco, uma parceria entre a Meritt e a Fundação Lemann, organização sem fins lucrativos voltada para a educação. Do restante, 1% acredita que o livro não é necessário e 1% não usa porque a escola não tem.

O levantamento é baseado nas respostas ao questionário socioeconômico da Prova Brasil 2011, aplicado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Além disso, os livros didáticos ocupam o segundo lugar dentre os mais lidos pelos brasileiros, logo depois da Bíblia, segundo levantamento do Instituto Pró-Livro. No Dia Nacional do Livro Didático, comemorado ontem (27), a Agência Brasil conversou com especialistas sobre o papel dessas obras no ensino brasileiro.

“O livro didático é, ainda hoje, a principal ferramenta de professores e alunos, e ainda é o principal referencial educativo”, diz a professora da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP) Circe Fernandes Bittencourt, coordenadora do Livres, site que reúne as obras escolares de 1810 a 2005. Segundo Circe, ao longo do tempo o Brasil teve grandes avanços, mas ainda o livro é pensado para o professor.

“O aluno ocupa o papel de um consumidor dependente. Não é ele quem escolhe o livro didático. A luta hoje é por maior autonomia, para que os alunos usem os livros sem precisar sempre de uma orientação do professor”. Circe acrescenta que um bom professor é aquele que conhece os alunos e é capaz de fazer uma aula voltada para as necessidades dos estudantes.

 Esse é o objetivo de Cláudio Antunes Correia, professor no Distrito Federal e diretor de Políticas Educacionais do Sindicato dos Professores no Distrito Federal (Sinpro -DF). Este ano, ele está fora da sala de aula, mas lecionou de 1993 a 2012. “O livro didático não é a única ferramenta, nem a principal, mas é necessária. Tentamos mesclar os livros com textos e exercícios, outras referências que trazemos para sala de aula”, diz Correia.

O presidente Associação Brasileira de Editores de Livros Escolares (Abrelivros), Sérgio Quadros, diz que o livro didático é um valioso recurso para o desenvolvimento da educação e o acesso à cultura. "Em muitos lares brasileiros, ele é o primeiro livro, abrindo caminho para o hábito da leitura e o aprendizado. Ao longo de dois séculos, quando começaram a ser produzidos no Brasil os primeiros didáticos, os livros passaram por inúmeras transformações, visando acompanhar as novas dinâmicas em sala de aula e contribuir para uma aprendizagem significativa".

Apesar do esforço para selecionar a obra mais adequada, a pesquisa do QEdu, mostra que 17% dos professores, o que equivale a 36,5 mil docentes, não receberam o livro que solicitaram. Além disso, 7% dos professores (15 mil) dizem que os alunos não receberam o material no início do ano letivo.

No ensino público, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), por meio do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) é o responsável pela aquisição e distribuição dos livros. A distribuição é feita diretamente pelas editoras às escolas, por meio de um contrato entre o FNDE e a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT). Os livros devem chegar às escolas entre outubro e o início do ano letivo. Nas zonas rurais, as obras são entregues na sede das prefeituras ou das secretarias municipais de Educação, que devem entregá-las às escolas.

 O PNLD é executado em ciclos trienais, ou seja, a cada ano o FNDE compra e distribui livros para todos os alunos de determinada etapa de ensino, repõe e complementa os livros reutilizáveis para outras etapas. Em 2012, foram comprados livros para os alunos do ensino médio, com investimento de R$ 883,5 milhões para a etapa, para atender a 9,3 milhões de estudantes entre o ensino regular e a Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Esse número supera o do Censo Escolar 2012, no qual são registrados 8,1 milhões de alunos. Além disso, houve a reposição dos livros para o ensino fundamental, somando mais R$ 443,5 milhões.

Para 2013, o investimento foi R$ 1,2 bilhão. Pela primeira vez, escolas do campo de 1º ao 5º anos com mais de 100 estudantes receberão obras selecionadas. Está aberto o processo seletivo para as obras a serem disponibilizadas no ano letivo de 2015. As inscrições vão até o dia 21 de maio e as editoras podem também apresentar obras multimídia, que reúnam livro impresso e digital.

A matéria foi alterada para acrescentar a manifestação do presidente Associação Brasileira de Editores de Livros Escolares (Abrelivros), Sérgio Quadros

STF diz que lei do piso de professores vale a partir de 2011

Por: Débora Zampier. Fonte: Agência Brasil.
Fotos: blogsoestado.com / assisramalho.com.br
Salvador, BA (da redação itinerante do Blog MUSIBOL)


O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu ontem (27) mudar a vigência da Lei do Piso Nacional dos Professores da Rede Pública. Embora tenha sido editada em 2008, ficou definido que a lei só pode ser considerada a partir da data na qual o Supremo confirmou sua legalidade, em abril de 2011. Haverá impacto direto na programação orçamentária dos estados e da União.

Os ministros atenderam a recursos do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina, do Ceará e de Mato Grosso do Sul, que alegaram dificuldades para adaptar as finanças às novas regras. As unidades da Federação lembraram que o STF deu liminar em 2008 suspendendo os efeitos da lei. Os estados passaram a aguardar posicionamento definitivo da Corte antes de alterar os orçamentos. A decisão liminar caiu quando o julgamento foi concluído pelo plenário do STF, três anos depois.

O julgamento de hoje começou com o voto do relator do processo e presidente do STF, ministro Joaquim Barbosa. Ao negar os recursos, ele entendeu que os estados estavam usando de artifícios processuais para atrasar a conclusão do julgamento e, consequentemente, não cumprir a lei. Ele alegou que a lei tinha um escalonamento que permitiria a adaptação financeira dos estados ao longo do tempo.

Seguido apenas pelo ministro Luiz Fux, Barbosa acabou mudando de ideia quando a maioria dos ministros acompanhou a divergência aberta pelo ministro Teori Zavascki. Segundo Zavascki, a preocupação trazida pelos estados faz sentido, uma vez que a lei deixou de produzir efeitos entre 2008 e 2011 e não houve adaptação neste meio tempo.

“As informações que se tem é que os gastos são muito elevados, e em alguns estados, comprometem seriamente a previsão orçamentária e o atendimento de outras necessidades”, observou Zavascki. O ministro Antonio Dias Toffoli não votou porque se declarou impedido. Ele atuava como advogado-geral da União na época do fato e defendia a aplicação imediata da lei nacional.

Bento XVI se despede hoje do pontificado

Por: Renata Giraldi. Fonte: Agência Brasil.
Fotos: noticias.uol.com.br / oglobo.globo.com
Salvador, BA (da redação itinerante do Blog MUSIBOL)

O papa Bento XVI, de 85 anos, deixa hoje (28) às 20h (16h em Brasília) o pontificado, depois de quase oito anos. A partir desse horário começa o chamado o período de sede vacante (sem papa). Ao longo do dia, Bento XVI tem uma série de atividades, mas não está programada solenidade pública. Ontem (27) foi a última vez que ele participou de uma audiência geral, circulou no papamóvel, acenou para os fiéis, beijou crianças e enviou mensagem justificando a renúncia.

“Dei esse passo em plena consciência da sua gravidade e novidade”, ressaltou o papa, sendo aplaudido de pé por cardeais e bispos, além do público presente à Praça São Pedro.“Ter coragem de fazer escolhas difíceis é ter sempre dentro de si o bem da Igreja”, acrescentou.
 
Na manhã de hoje, Bento XVI participa de uma cerimônia de despedida com os cardeais em uma sala do Palácio Apostólico, sua residência oficial. Dos cinco cardeais brasileiros que participarão do conclave (quando se elege o sucessor de Bento XVI), alguns já estão no Vaticano.

 Às 15h, o papa deixará o Palácio Apostólico em um helicóptero em direção a Castel Gandolfo, que é a residência de verão dos papas, localizada a cerca de 30 quilômetros do Vaticano. Em maio, provavelmente, quando a reforma estiver concluída, Bento XVI passará a morar no Mosteiro Mater Ecclesia, na região do Vaticano.

Na última audiência geral como papa, Bento XVI disse que suas “forças tinham diminuído” nos últimos meses. Acrescentou que um papa nunca “está sozinho” e agradeceu a cada um que o apoiou. O papa pediu ainda que sejam feitas orações para o seu sucessor e os cardeais que participarão do conclave, quando será escolhido o próximo pontífice.

Bento XVI foi um dos cardeais mais velhos eleito papa e assumiu o pontificado em 19 de abril de 2005, sucedendo a João Paulo II, que esteve no comando da Igreja Católica Apostólica Romana por 31 anos. Ontem, ele reconheceu que ao ser escolhido papa sentiu um “peso sobre os ombros”. Na ocasião, contou ter feito a seguinte oração: “Senhor, por que me pedes isso? É um peso grande sobre os ombros, aceitarei apesar de todas as minhas fraquezas”.

Ministério da Saúde examinará 9,2 milhões de estudantes para diagnóstico de hanseníase

Por: Vladimir Platonow. Fonte: Agência Brasil.
Fotos: agenciabrasil.ebc.com.br
Salvador, BA (da redação itinerante do Blog MUSIBOL)


O Ministério da Saúde desenvolverá, entre os dias 18 e 22 de março, campanha para detecção precoce de hanseníase em mais de 9,2 milhões de estudantes de escolas públicas, em cerca de 800 municípios do país. As ações serão executadas por equipes de agentes comunitários e profissionais do Programa Saúde da Família (PSF).

A medida foi anunciada ontem (27) pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, durante o Encontro Nacional do Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan). Participaram da abertura do encontro a ministra da Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República, Maria do Rosário, o governador do Rio, Sérgio Cabral, e o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, que foi um dos homenageados, por ter promovido, quando presidente, ações de combate à doença e reparação aos antigos pacientes que viviam isolados em colônias.

Serão priorizados estudantes de 5 a 14 anos, em municípios com alto índice da doença, que antigamente era conhecida como lepra. Também haverá exames para identificar verminoses. Os profissionais de saúde vão verificar se os jovens que já foram diagnosticados com hanseníase estão recebendo tratamento médico adequado.

Durante o encontro do Mohan, Padilha assinou portaria destinando R$ 1,6 milhão para equipar dez centros de Prevenção de Incapacidade e Reabilitação. Também haverá repasse de verbas, na ordem de R$ 4,4 milhões, para construção de academias da Saúde em municípios que abrigam ex-colônias de hanseníase, com objetivo de proporcionar espaços dedicados ao aprimoramento físico, em 30 municípios que têm prioridade nos pedidos de construção de novos polos do programa.

Apesar da diminuição do número de casos da doença no país, em 2011 foram identificados 33.955 doentes, representando uma queda de 25,9% em uma década, comparado a 45.874 casos em 2001. Atualmente, a hanseníase está mais presente em sete estados (Mato Grosso, Tocantins, Maranhão, Pará, Rondônia, Goiás e Mato Grosso do Sul), que têm coeficiente de prevalência [pacientes em tratamento] acima de três casos para 10 mil habitantes, o dobro na média nacional, de 1,54 caso por 10 mil habitantes.

A hanseníase é transmitida quando se tem um contato muito próximo com o doente. Dificilmente é transmitida em um ônibus ou local público, por exemplo. A doença tem cura e o Sistema Público de Saúde (SUS) disponibiliza medicamentos gratuitos para o tratamento. O uso de remédios interrompe a transmissão da doença em 48 horas.

Até a década de 1980, a legislação recomendava o isolamento compulsório dos pacientes em colônias, chamadas de leprosários, e obrigava a entrega dos bebês de pais com hanseníase para adoção, o que levou à separação de milhares de famílias. Em 1986, as colônias foram transformadas em hospitais gerais, com a abertura dos portões e a derrubada dos muros.

Em 2007, a Lei 11.520, aprovada durante o governo Lula, garantiu pensão vitalícia de R$ 750, fornecimento de próteses e cirurgias pelo SUS aos pacientes. Lula disse que acredita na erradicação da doença no país. “Eu acho que a presidenta Dilma [Rousseff] tem todo interesse em fazer com que, até 2015, a gente não tenha mais hanseníase no Brasil. Eu estou convencido que, quando um governo tem vontade, como tem a presidenta Dilma, a gente pode chegar em 2015 e anunciar que finalmente acabou a hanseníase no país”, disse. Lula recebeu o Prêmio Bacurau, pelas suas contribuições para garantir os direitos humanos aos atingidos pela doença.

Doenças raras afetam cerca de 15 milhões de brasileiros

Por: Aline Leal e Paula Laboissière. Fonte: Agência Brasil.
Fotos: acessemed.com.br
Salvador, BA (da redação itinerante do Blog MUSIBOL)

Cerca de 80% das doenças raras é de origem genética.

No Dia Internacional das Doenças Raras, lembrado hoje (28), especialistas estimam que cerca de 15 milhões de brasileiros têm alguma das cerca de 8 mil síndromes catalogadas como raras. Neurofibromatose (afeta o sistema nervoso e a pele), mucopolissacaridose (falta das enzimas que digerem alguns açúcares), síndrome de Gaucher (acúmulo de gorduras no organismo), esclerose lateral amiotrófica (degeneração dos neurônios motores) e leucoencefalopatia multifocal progressiva (afeta o cérebro e a medula espinhal) são exemplos dessas patologias.

Em entrevista à Agência Brasil, o professor do Departamento de Saúde Coletiva da Universidade de Brasília (UnB), Natan Monsores, criticou o tempo de espera enfrentado pela maioria desses pacientes para serem acolhidos no sistema de saúde. “O tempo de diagnóstico demora algo em torno de três a cinco anos. O itinerário de diagnóstico do paciente é muito longo”, contou.

A gordura vai se depositando nas paredes dos vasos
 até a obstrução total  resultando em infarto ou AVC
 Ele acredita que 70% dos problemas relacionados às doenças raras seriam resolvidos por meio de um sistema claro de informações sobre essas síndromes. “Boa parte dos pacientes fica perdida dentro do SUS [Sistema Único de Saúde] por não saber ao certo que especialista buscar, onde são os centros de referência”, disse Monsores.

Segundo ele, a falta de informação acaba resultando no que muitos médicos chamam de paciente especialista, já que algumas pessoas afetadas pelas síndromes passam a conhecer mais o problema que os próprios profissionais de saúde. Ele lembrou que pacientes e parentes se reúnem pela internet e por meio de associações para trocar informações, por exemplo, sobre tratamentos disponíveis.

O professor destacou que há uma judicialização excessiva no campo das doenças raras. “Pelo fato de esses pacientes terem doenças muito peculiares, eles são alvo de incursões da indústria farmacêutica. A gente sabe disso por relato de pacientes que são assediados por advogados para que entrem na Justiça com processos contra o governo para obter medicamentos”, relatou.

O presidente da Associação MariaVitória, Reginaldo Lima, confirma a ausência de informação dentro do próprio sistema de saúde. Morador de Brasília e pai de uma menina com neurofibromatose, ele passou quatro anos em busca do diagnóstico da filha. Diagnosticada no Rio de Janeiro, ela chegou a ser transferida para Belo Horizonte (MG) e, há duas semanas, está sendo tratada na capital federal.

Os profissionais da saúde estão no grupo de risco
 que primeiro receberá a vacina contra a gripe A
 “Falta mostrar aos médicos onde estão os centros de referência de cada especialidade, para que eles repassem aos pacientes. Descobri o tratamento na minha cidade por meio de outros pais. Imagina como é para quem mora no interior”, completou.

Regina Próspero, presidente da Associação Paulista dos Familiares e Amigos dos Portadores de Mucopolissacaridose, só conseguiu o diagnóstico do filho depois de perder o mais velho para a doença.  Mesmo assim, o menino só conseguiu iniciar o tratamento muitos anos depois, já que não havia tratamento para a mucopolissacaridose disponível no país.

“Estamos muito aquém do que deveríamos. Precisamos efetivar uma política pública específica para as doenças raras. Hoje, os pacientes são tratados como um qualquer, mas são características específicas, não dá para tratar como uma doença de saúde coletiva”, explicou. “A sociedade também precisa participar. A maioria das pessoas acredita que uma doença rara não pode ocorrer em sua casa, mas pode. Ninguém está livre e todos devem ter direito à vida”.

O Ministério da Saúde anunciou nessa quarta-feira (27), em seminário na Câmara dos Deputados, que vai colocar em consulta pública nas próximas semanas dois documentos que deverão dar origem a uma política pública específica para pessoas portadoras de doenças raras.

Câmara acaba com pagamento do 14º e 15º salários de parlamentares

Por: Iolando Lourenço. Fonte e foto: Agência Brasil.
Salvador, BA (da redação itinerante do Blog MUSIBOL)

A Câmara dos Deputados aprovou, há pouco, por unanimidade, projeto de decreto legislativo que acaba com a chamada ajuda de custo para os parlamentares no início e no final de cada ano, conhecido como décimo quarto e décimo quinto salários dos deputados e senadores.  Essa ajuda de custo é equivalente ao valor do subsídio de cada congressista.

Pelo projeto aprovado, o benefício continuará a ser pago apenas no primeiro e no último mês dos mandatos de deputados e senadores, como uma ajuda de custo destinada a compensar despesas com mudança e transporte. De autoria da senadora e hoje  ministra-chefe da Casa Civil Gleisi Hoffman (PT-PR), o projeto já foi aprovado pelo Senado e, com a votação na Câmara, será promulgado pelas mesas diretoras das duas Casas.

Ao discursar no plenário, o deputado federal Newton Cardoso (PMDB-MG) disse que estava votando o projeto com medo da imprensa. Segundo ele é uma deslealdade com os deputados que precisam dessa ajuda, mesmo assim ele votou pelo fim do benefício.

Bilionário australiano quer construir réplica exata do Titanic

Enviado por O Globo.
Fonte e fotos: oglobo.globo.com
Salvador, BA (da redação Itinerante do Blog MUSIBOL)

Certamente o australiano Clive Palmer não é um sujeito supersticioso. O bilionário concedeu uma entrevista coletiva nesta quarta-feira para anunciar a construção de uma réplica perfeita do Titanic, o transatlântico "megalomaníaco" que afundou no Mar do Norte há um século, ao se chocar com um iceberg.

Clive Palmer, um sujeito confiante

O magnata do carvão e do ramo imobiliário disse que já tem cerca de 40 mil interessados em comprar uma passagem na viagem inaugural do navio, que vai fazer a mesma rota do original, de Southampton, na Inglaterra a Nova York, nos EUA. Eles deverão vestir roupas de época e comer pratos idênticos aos do cardápio do malogrado Titanic, que afundou justamente em sua primeira viagem, em 1912. Palmer espera gastar cerca de 2,6 bilhões de libras (ou quase oito bilhões de reais!) na empreitada e garante que os passageiros não terão nada a temer, pois o novo transatlântico será "o mais seguro navio do mundo". Não custa lembrar que, em 1910, um anúncio publicitário da White Star Line, construtora do primeiro Titanic, garantia que ele fora "concebido para ser inafundável"...

Será?

Mulher acusa cão que mordeu sua filha de racismo

Enviado por O Globo.
Fonte e foto: oglobo.globo.com
Salvador, BA (da redação Itinerante do Blog MUSIBOL)


Na África do Sul, a mãe de uma garota de 7 anos que foi mordida por um bull terrier acusou o cachorro de racismo. Pam Nkosi, moradora de Johannesburgo, contou que a menina brincava com outras crianças quando o cão invadiu o quintal onde elas estavam e a mordeu na perna. "Eu senti que o cachorro era racista. O modo como ele se comportava indicava isso", queixou-se Nkosi, segundo o site Sowetan Live. Ela diz que o dono do animal, Sean Norman, não quis ver a criança nem colaborou com as despesas médicas. Norman inicialmente negou que seu cão fosse o autor do ataque, e o caso foi parar na polícia.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Copa Rural: Clubes reivindicam e LDV flexibiliza pagamento da taxa de inscrição

Escrito por Gui Oliveirah. Fonte e foto: O Boleiro.com
Salvador, BA (da redação itinerante do Blog MUSIBOL)


Em atendimento as solicitações dos representantes dos clubes interioranos, a Liga Desportiva Valentense alterou o sistema de pagamento para inscrição na Copa Rural de Futebol.
Ao invés de à vista os times podem efetuar o pagamento até o dia 16 de março, data do limite máximo para entrega das fichas dos atletas inscritos no campeonato.
O valor da taxa, no entanto foi mantido, R$ 150 por equipe.
Atletas estão isentos.

A decisão agradou em cheio aos representantes das agremiações.
Com a mudança, a expectativa é que o interesse dos clubes aumente significativamente a partir desta segunda-feira, 25.

Nos bastidores os cartolas continuam se movimentando atrás de reforços para a disputa do certame.

A premiação de R$ 10 mil é um atrativo a mais.
São R$ 5 mil para o campeão, R$ 3 mil para o vice, R$ 1 mil para o 3° colocado e R$ 1 mil para o 4° lugar.

As equipes confirmadas recebem ainda 01 fardamento completo, 11 pares de chuteiras e 02 bolas.

A Copa está prevista para começar no dia 7 de abril.


Opinião

Se uma equipe tem condições de investir altos valores numa única contratação (e à vista), porque adiar o pagamento de uma simples taxa de inscrição?
Será que a participação está condicionada a montar, ou não, uma equipe competitiva??

Acho que a flexibilidade tem que existir sim, mas o momento para essa discussão já passou.
A decisão anterior da LDV desagradou alguns dirigentes, é verdade, mas serviu para quebrar paradigmas.
Portando, o que fora aprovado na Assembleia Geral deveria ser mantido.
Apesar de não ser de acordo, eu respeito a decisão da instituição.
A Liga vem fazendo um grande trabalho.

Primeira reunião da LCF com os clubes agradou aos desportistas

Fonte e fotos: Esporte Sisal.
Salvador, BA (da redação itinerante do Blog MUSIBOL)


A Liga Coiteense de Futebol  realizou  na terça feira, 26 a primeira reunião com os clubes na gestão da nova diretoria que foi eleita no dia 18 de janeiro de 2013.

O encontro aconteceu no Centro Comunitário, Pe. Luiz Rodrigues, onde teve a boa participação dos desportistas coiteense que saíram satisfeitos e acreditando no trabalho da nova diretoria da LCF.

O primeiro ponto discutido foi sobre a atualização dos documentos dos times filiados que devem apresentar uma ata  de 2013 com a atual diretoria e preencher o formulário com as informações pessoais dos diretores. Um ponto foi a filiação de novos clubes que foi demonstrado pelos participantes interesse de filiar-se.
Sobre as competições foi bastante discutido a questão do RGC (regulamento geral das competições) que foi apresentado por Ednei Mota, presidente da LCF.
A Comissão Disciplinar foi nomeada na Assembleia e  já tem planos para julgar processos de todas as competições que acontecem em Coité, isto para que um atleta que for punido no campeonato Coiteense, a punição servir também para as competições independentes. Os nomes escolhidos são: Lucas Pinto (foto), Fabio Santos, Marcio Mota, Jedson Silva, Maicon Emerson, Pedro Marcio e Reginaldo Araujo.

O desportista, Zuminha de Salgadália, fez questão de falar com o presidente da LCF que vai se programar para voltar as competições realizadas pela entidade. “ quero parabenizar essa diretoria que mostrou nesta reunião que pretende realizar um trabalho sério e um dia prometir  para mim mesmo que so voltaria a fazer parte de competições  da liga quando mudasse o jeito de administrar esta entidade, agora vou mim organizar  e quem sabe voltar as competições” falou Zuminha.

Saulo inicia pré-produção do primeiro DVD em carreira solo


Fonte e foto: IBahia
Salvador, BA (da redação Itinerante do Blog MUSIBOL)

Após comandar seu último Carnaval à frente da banda Eva, cantor entra em estúdio

Com poucos dias de descanso após a maratona do Carnaval, Saulo já está com tudo em cima para o primeiro trabalho solo.  Ao lado dos músicos que o acompanham há cerca de 16 anos, o cantor está animado e confiante para o novo desafio. As gravações acontecerão nos dias 06 e 07 de abril, na Concha Acústica do Teatro Castro Alves, em Salvador.

O trabalho – ainda sem nome definido - contará com convidados especiais como Ivete Sangalo e Alexandre Carlo, da banda Natiruts. "A escolha (das participações) surgiu da afinidade musical e da sintonia de energias", definiu Saulo.

Agenda de shows
Além dos preparativos para o DVD, Saulo já está com a agenda repleta de compromissos. Conforme anunciado, ele será uma das atrações da inauguração da Arena Fonte Nova. O evento vai marcar o aniversário da cidade de Salvador esse ano e acontecerá no dia 29 de março.

Saulo também é presença garantida nos grandes eventos de música baiana pelo país, como o Axé Brasil (MG), onde se apresenta no dia 13/04, e o Fortal, micareta de Fortaleza (CE), onde comanda dois dias do bloco 'Eh Loco'. E no Carnaval de 2014, o cantor puxará os blocos Cerveja&Cia (quinta e sexta, no circuito Barra/Ondina) e Coruja (terça, na Avenida).




A história de Cassiano Bouzon, baiano de 11 anos aprovado pelo Barcelona


Por: Gabriel Rodrigues. Fonte e foto: esportes@portalibahia.com.br
Salvador, BA (da redação Itinerante do Blog MUSIBOL)

Cassiano passou pela base do Vitória e do Grêmio
Cassiano Bouzon tem apenas 11 anos e joga muito. O Barcelona não perdeu tempo e o quer para jogar na Espanha

Baiano, bom de bola, 11 anos e aprovado para jogar no Barcelona da Espanha. Essa é a história de Cassiano Bouzon, que passou no teste de um dos maiores clubes do mundo. Filho de um ex- jogador do Vitória e do Bahia, o garoto chamou a atenção de empresários europeus após ter um vídeo com lances e jogadas circulando na internet. Na sequência, Cassiano foi convidado para realizar um período de testes no clube catalão e acabou aprovado. A família, claro, está radiante.

"Eles chegam na segunda-feira (24), às 15h. Eu nem durmo. Não estou cabendo em mim. O Romário (ex-jogador) disse que queria que o filho tivesse oportunidade no Barcelona, agora é o Cassiano. Isso é muito bom. Soube que fizeram um comparativo entre ele e Messi lá no Barcelona. Eu estou radiante, é muita felicidade", disse a mãe do garoto, Irtes Bouzon, ao iBahia Esportes.

Antes de seguir para o clube europeu, o garoto, que atua como lateral-esquerdo e também de meia, jogava no Vitória e havia sido aprovado no Grêmio e Fluminense. No clube gaúcho, após uma visita do pai a Porto Alegre a trabalho. No Flu, levado por um empresário. A mãe de Cassiano conta que estava tudo certo para ele ir para o Rio de Janeiro em fevereiro, mas agora tudou mudou. A aprovação do Barcelona, segundo Irtes, causou uma verdadeira reviravolta na família Bouzon.

Apesar de toda felicidade, a família espera a chegada do garoto e do pai para um papo sério. A proposta do Barcelona é um sonho, mas ela ainda será analisada com bastante cuidado. Afinal, trata-se de uma mudança radical na vida do próprio garoto e também dos seus pais, que terão de acompanhá-lo na Espanha.

"A família vai sentar e ver isso. Até semana retrasada achamos que ele iria para o Fluminense. Estávamos negociando com o Fluminense, estávamos com tudo certo. A gente vai sentar, nós somos quatro. A gente se fala no face, no msn. Tem uma diferença de horário, né?. Estamos com essa dificuldade. Eles chegando, a gente senta e conversa.  Estamos dispostos a ir (para Espanha). A gente sempre conversa muito, as coisas lá em casa não são fáceis. Lá em casa é tudo combinado. Somos controlados. É a nossa realidade", revelou Irtes.

Garoto estava pronto para jogar pelo Fluminense

Se aceitar a oferta do Barcelona, o garoto passará por um período de adaptação no país. Por lei, menores de 16 anos não podem assinar contratos profissionais. Para Cassiano permanecer na equipe espanhola, o pai do garoto deve mudar para Espanha e trabalhar legalmente no país. História semelhante a do craque argentino Lionel Messi, que se transferiu para o clube catalão com apenas 14 anos. o Barcelona bancou um tratamento hormonal (para ajudar no crescimento) e toda mudança da família do jogador. De personalidade forte, o baiano não quer ser o segundo Messi, mas sim "o primeiro Cassiano".

"Ele treinou sob uma temperatura de zero grau, mas disse que não ligava. Ele disse que não quer o segundo Messi e sim o primeiro Cassiano. Lá existe um procedimento diferente. Eles encaminham para outros clubes,  o Cornellà. Por ser estrangeiro ele vai aprender a língua e a cultura. Todos os meninos estrangeiros passam por isso. Graças a Deus foi um sucesso. Nao vejo a hora de ver meu filhote",  emocionou-se Irtes.

Após dizer não ao Barcelona, Cassiano Bouzon não chega a acerto com Fluminense

Fonte e foto: esportes@portalibahia.com.br
Salvador, BA (da redação Itinerante do Blog MUSIBOL)

Segundo dirigente do clube carioca, família do garoto está preocupada com as condições de vida oferecidas em Xerém

Tratado como estrela, o baiano Cassiano Bouzon, de apenas 11 anos, anida não decidiu seu futuro no futebol. O garoto, que foi aprovado em testes do Barcelona, não chegou a um acordo com o Fluminense, que seria o seu destino. Segundo o coordenador geral das categorias de base do clube carioca, a maior preocupação dos parentes são as condições de vida que terão em Xerém.

"O que tínhamos para fazer já foi feito. Estamos esperando a resposta agora. A mãe não sabe mais se quer viver em Xerém por causa de questões como moradia, escola",  revelou o coordenador geral das categorias de base do Flu, Fernando Simone, ao globoesporte.com.

Cassiano foi destaque após ter um vídeo com lances e jogadas divulgados na internet. O sucesso chegou até a Espanha e o Barcelona acabou convidando o garoto para um período de testes, porém, a família de Cassiano não aceitou que o garoto fosse morar sozinho no velho continente e acabou optando por permanecer no Brasil.

CPI do Tráfico de Pessoas vai pedir indiciamento de envolvidos em casos de exploração sexual

Fonte e foto: Ibahia / Agência Brasil.
Salvador, BA (da redação Itinerante do Blog MUSIBOL)

 O colegiado ainda vai analisar documentos para sugerir o indiciamento ao Ministério Público

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Tráfico de Pessoas deve pedir o indiciamento dos envolvidas com a adoção ilegal de crianças no município baiano de Monte Santo, no esquema de exploração sexual no Pará e no tráfico de pessoas para a Salamanca, na Espanha.

De acordo com presidente da CPI da Câmara, deputado Arnaldo Jordy (PPS-PA), o colegiado tem convicção da responsabilidade criminal dos suspeitos nos três casos, mas ainda vai analisar alguns documentos para sugerir o indiciamento ao Ministério Público.

“O que falta são alguns detalhes de informações, que vamos colher na Polícia Federal para ver a extensão das contradições. Após essa análise, a CPI poderá sugerir o indiciamento de algumas pessoas”, disse Jordy.

No último final de semana, membros da CPI estiveram no município de Monte Santo, na Bahia, e em Altamira, no Pará. Segundo Arnaldo Jordy, foram ouvidas diversas pessoas, entre elas a empresária Carmen Topschall, acusada de ser a responsável por intermediar a adoção ilegal na Bahia.

No Pará, foram ouvidos os dois presos em um bordel próximo ao canteiro de obras da Hidrelétrica de Belo Monte. Nos depoimentos, disse o deputado, foram constatadas contradições que ajudaram no convencimento dos membros da CPI da culpabilidade dos envolvidos.

STF julga hoje sistema de apreciação de vetos pelo Legislativo

Por: Débora Zampier. Fonte: Agência Brasil.
Fotos: jornaldachapada.com.br / topgyn.com.br
Salvador, BA (da redação itinerante do Blog MUSIBOL)


O Supremo Tribunal Federal (STF) deve definir hoje (27) o método de apreciação dos vetos presidenciais pelo Congresso Nacional – se cabe ao Judiciário interferir nessa questão. Está na pauta da tarde o mandado de segurança em que o ministro Luiz Fux determinou a apreciação de 3 mil vetos em ordem cronológica, criando um impasse político que já dura meses.

No fim do ano passado, parlamentares dos estados produtores de petróleo acionaram o Supremo depois que o Congresso decidiu apreciar, em regime de urgência, os vetos da presidenta Dilma Rousseff à nova Lei dos Royalties do petróleo. Os vetos contrariavam interesses majoritários no Parlamento, mantendo as regras atuais de distribuição para os estados produtores.

A liminar de Fux atendeu ao mandado de segurança de autoria do deputado federal Alessandro Molon (PT-RJ). Embora a decisão tenha tratado apenas sobre vetos, parte dos parlamentares e o Executivo entenderam que a liminar deveria suspender toda a pauta do Congresso, inclusive a votação do Orçamento da União de 2013.

Um artigo da Constituição determina que todos os vetos presidenciais precisam ser analisados pelo Legislativo no prazo de 30 dias, sob pena de trancamento da pauta, o que nunca foi seguido. Não há referência explícita, no entanto, à necessidade de apreciação em ordem cronológica estabelecida por Fux.

 Em ofício encaminhado ao STF no dia 14 de fevereiro, a Advocacia-Geral da União (AGU) informou que a solução encontrada pelo ministro iria causar um “colapso institucional” no Legislativo. Segundo a AGU, caso a decisão seja mantida, haverá prejuízo estimado de R$ 470 bilhões aos cofres públicos, além de trancamento da pauta do Congresso pelos próximos três anos.

A União pede que o STF reconsidere a decisão de Fux, colocando a ordem cronológica apenas para os vetos que ainda estão dentro do prazo de validade, ou seja, que foram editados nos últimos 30 dias. O STF terá que decidir se isso é possível, além de averiguar se a data de referência é a de entrada do mandado de segurança (dezembro do ano passado) ou de apreciação do assunto pelo plenário.

Em movimento oposto à AGU, parlamentares dos estados produtores e da oposição também procuraram ministros do Supremo e entregaram memoriais para defender a liminar de Fux. Os parlamentares argumentam que o Congresso Nacional não pode votar apenas o que tem interesse, contrariando a legislação em vigor e passando por cima do interesse de minorias.

Desemprego fica em 5,4% em janeiro, a menor taxa para o mês da série histórica

Por: Flávia Villela. Fonte: Agência Brasil.
Fotos: fsindical-rs.org.br / eshoje.jor.br
Salvador, BA (da redação itinerante do Blog MUSIBOL)


A taxa de desemprego no país ficou em 5,4% em janeiro, o menor resultado para o mês desde o início da série histórica, em março de 2002. Os dados fazem parte da Pesquisa Mensal de Emprego (PME), divulgada hoje (26) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O índice supera o registrado em dezembro do ano passado (4,6%). Na comparação com  o resultado de janeiro de 2012 (5,5%), no entanto, a taxa ficou praticamente estável.

Os dados mostram também que a população desocupada, 1,3 milhão de pessoas, aumentou 17,2% na comparação com dezembro e ficou estável em relação a janeiro de 2012.

O número de trabalhadores com carteira assinada no setor privado, 11,6 milhões, também não variou na comparação com dezembro. Em relação a janeiro do ano passado, houve alta de 4,1%, ou 459 mil novos postos de trabalho com carteira assinada em um ano.

Segundo o IBGE, o rendimento médio real habitual dos ocupados, R$ 1.820, ficou estável na comparação com dezembro e cresceu 2,4% ante janeiro de 2012.

 A PME é feita nas regiões metropolitanas do Recife, de Salvador, de Belo Horizonte, do Rio de Janeiro, de São Paulo e de Porto Alegre.

Assim como o IBGE, o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socieconômicos (Dieese) e a Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade) divulgam dados mensais sobre o desemprego no país.

As informações apresentadas nesses levantamentos costumam ser diferentes, devido aos conceitos e à metodologia usados. Entre as diferenças está o conjunto de regiões pesquisadas.

A Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED), divulgada pelo Dieese e pela Fundação Seade, não engloba o número de desempregados na região metropolitana do Rio de Janeiro. Já na pesquisa do IBGE não estão incluídas duas regiões que fazem parte do conjunto da PED: Fortaleza e o Distrito Federal.

Bento XVI deixará como legado a coragem e o combate à pedofilia e às intrigas, diz embaixador brasileiro

Por: Renata Giraldi. Fonte: Agência Brasil.
Fotos: ebc.com.br
Salvador, BA (da redação itinerante do Blog MUSIBOL)

Papa Bento XVI renuncia (Valter Campanato/ABr)

A renúncia do papa Bento XVI deve ficar em segundo plano no legado deixado por ele, se considerado o que fez em oito anos de pontificado, como a coragem demonstrada no enfrentamento às denúncias de pedofilia dentro da Igreja Católica Apostólica Romana e às intrigas, assim como a defesa da tolerância religiosa. A conclusão é do embaixador do Brasil na Santa Sé, Almir Franco de Sá Barbuda, que esteve com Bento XVI numerosas vezes desde outubro de 2011, quando foi nomeado para o posto.

Em entrevista à Agência Brasil, Sá Barbuda disse que sua impressão sobre o papa é a “melhor possível”. “É um homem muito corajoso, ele saiu de peito aberto em defesa do que acredita. Ele brigou para vencer as intrigas e combater os casos de pedofilia dentro da Igreja, esteve com algumas das vítimas e chorou com elas. Fez muito em defesa do ecumenismo e da tolerância religiosa, ao visitar sinagogas e mesquitas”, disse o diplomata.

A seguir estão os principais trechos da entrevista do embaixador.

Agência Brasil - Quais são as impressões do senhor sobre o papa Bento XVI?
Almir Franco de Sá Barbuda - Minha impressão é a melhor possível. É um homem muito corajoso, ele saiu de peito aberto em defesa do que acredita. Ele brigou para vencer as intrigas e combater os casos de pedofilia dentro da Igreja, esteve com algumas das vítimas [dos casos de pedofilia] e chorou com elas. Fez muito em defesa do ecumenismo e da tolerância religiosa, ao visitar sinagogas e mesquitas. Foi a Cuba e falou o que pensava. Nunca deixou de dizer o que pensava. Definitivamente é um homem de coragem.

ABr - O senhor avalia que resumir o legado de Bento XVI à renúncia é reduzir o que ele deixará para a posteridade?
Sá Barbuda - Sem dúvida, ele deixará muito para a história, além do que mencionei. Devem ser considerados os esforços feitos por ele para rejuvenescer a Igreja, nomeando cardeais mais jovens do que o habitual, como no caso das Filipinas [dom Luis Tagle que foi nomeado aos 55 anos], e por ser o papa da palavra, por sua cultura e conhecimento. Ele também tentou resolver questões deixadas pelo papa João Paulo II, que no final do seu pontificado estava muito enfermo [cujo pontificado durou 31 anos e terminou em 2005].

ABr - O senhor destaca a cultura de Bento XVI, nas suas conversas ele demonstrou conhecer o Brasil?
Sá Barbuda - Sim, sempre. Ele sempre destacava o fato de o Brasil ser o maior país católico [a estimativa é que 63% da parcela da população que se declara religiosa sejam católicos]. Também costumava comentar sobre sua preocupação com as comunidades ribeirinhas do Amazonas. Como em 2008, foi assinado um acordo jurídico entre a Santa Sé e o Brasil, garantindo a preservação do patrimônio da Igreja, ele também demonstrava apreço por isso.

ABr - Para o senhor, a escolha de um novo papa pode mudar as relações entre a Santa Sé e o Brasil?
Sá Barbuda - Não acredito. Nada vai mudar nem vejo possibilidade de isso ocorrer. As relações entre a Santa Sé e o Brasil existem desde a primeira missa realizada em solo brasileiro [celebrada em 1.500 pelo padre Henrique de Coimbra e imortalizada em um quadro de Victor Meireles denominado A Primeira Missa no Brasil]. Ano passado, o ministro [das Relações Exteriores] Antonio Patriota esteve aqui [na Santa Sé] com o chanceler Dominique Mamberti [que representa a Santa Sé]. Há muita coisa em comum entre a política externa da Santa Sé e do Brasil.

ABr - Como católico e diplomata com mais de 40 anos de experiência é diferente representar o Brasil na Santa Sé?
Sá Barbuda - É muito diferente. É uma atividade bastante diferente da exercida por embaixadores em outros locais do mundo, pois, em geral, há muitas celebrações religiosas e é necessário observar que existe uma intensa atividade política também. Não é à toa que países não católicos também têm representantes na Santa Sé. Há ainda situações curiosas, pois quando um embaixador se reúne com o papa ele deve se apresentar de casaca [traje de cerimônia que não permite variações e exige, inclusive, que os sapatos sejam de verniz preto] e com todas suas condecorações.

JOLUSI FM

JOLUSI FM
A rádio web que toca os sucessos de sempre.

JOLUSI FM

MAPA DE ACESSOS

ON LINE

TYNT

Total de Visitas

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS
DE SERRINHA PARA O MUNDO